Tabela Contribuição Sindical 2018
Veja a Pesquisa Sindarma sobre os principais temas do transporte hidroviário no AM
Seja bem-vindo ao portal do Sindarma
Conheça a história do sindicato marcada por conquistas

Noticias

Terminal Hidroviário de São Raimundo em Manaus será reformulado

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou uma série de melhorias para o Porto do São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus. O órgão contratou a elaboração de projetos para fabricação, montagem e instalação de um cais flutuante e uma ponte de acesso ao terminal hidroviário. O investimento nos projetos está orçado em R$ 1,7 milhão.

Dentre as intervenções serão feitas adaptações no terminal de passageiros, além da construção de estacionamento e vias de acesso terrestre do pátio de manobras do retroporto.

A nova estrutura a ser projetada deverá atender embarcações com deslocamento de 2 mil toneladas, com 80 metros de comprimento e dois metros de calado, em substituição ao flutuante antigo, que atendia somente lanchas com motor de popa. O DNIT vai investir R$ 1,7 milhão nos projetos, que serão concluídos ainda neste semestre. A previsão para o início das obras não foi divulgada pelo DNIT.

Antes da inauguração da ponte entre Manaus e Iranduba, em 2011, o Porto do São Raimundo na Zona Oeste da capital servia de apoio ao embarque e ao desembarque de veículos e pedestres em barcaças, que faziam a travessia do Rio Negro.

A estimativa do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas (Sindarma) é que 20 mil pessoas embarcam e desembarcam, mensalmente, no Porto do São Raimundo. O terminal também é responsável pelo apoio ao transporte fluvial de cerca de 6 mil toneladas de cargas por mês.

Atualmente, o terminal hidroviário apresenta fragilidades, comprometendo o transporte de passageiros e cargas para municípios do interior do Amazonas. O vice-presidente do Sindarma, Claudomiro Carvalho Filho, avaliou que a anúncio do DNIT de investimentos sinaliza o início da resolução um dos problemas crônicos da navegação do transporte de passageiros e cargas, que é a infraestrutura portuária.

"O investimento que o governo federal vai fazer no Porto do São Raimundo é muito bem-vindo para o setor de transporte, principalmente para o transporte de cargas e passageiros. Uma vez que o Porto do São Raimundo é uma estrutura semipronta e com todo investimento o governo transforma aquilo realmente em um terminal hidroviário para cargas e passageiros. O setor há muito tempo clama por isso. Nos deixa esperançosos que começamos a resolver um dos problemas crônicos. O setor apoia a iniciativa do governo, mas quer estar junto para discutir, acima de tudo, um projeto bom e que atenda a comunidade", afirmou Carvalho.


O Porto do São Raimundo é um dos três importantes terminais hidroviários da capital amazonense. Outros três locais que concentram maiores fluxos de cargas gerais regionais e passageiros são: Porto da Ceasa, Porto de Manaus (Roadway) e balsas da Manaus Moderna.


Textos e foto: Ascom/Sindarma




Retornar Subir