Tabela Contribuição Sindical 2018
Veja a Pesquisa Sindarma sobre os principais temas do transporte hidroviário no AM
Seja bem-vindo ao portal do Sindarma
Conheça a história do sindicato marcada por conquistas

Noticias

Diretoria da Câmara Temática de Navegação e Portos da CNT é eleita

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) elegeu a diretoria da Câmara Temática de Navegação e Portos (CTNAV), nessa segunda-feira (5), em Brasília.


O presidente da Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária (Fenavega), Raimundo Holanda Cavalcante Filho, foi eleito presidente da CTNAV para um mandato de quatro anos.


A Diretoria da CTNAV conta ainda com três vice-presidências, que serão ocupadas por representantes da navegação, portos e do setor público, além de um Secretário Executivo.


O vice-presidente de Navegação será Claudomiro Carvalho Picanço Filho (atual vice-presidente do Sindarma e Conselheiro Fiscal da Fenavega). A CTNAV terá no cargo de vice-presidente de Portos Casimiro Tércio Carvalho (diretor Presidente do Porto de São Sebastião/SP). Já o vice-presidente do Setor Público será Erick Moura de Medeiros (atual diretor de Infraestrutura Aquaviária do DNIT). O cargo de secretário Executivo ficará com Antônio Lopes Caputo (coordenador Geral de Gestão e Operação Aquaviária do DNIT).


Raimundo Holanda havia manifestado a necessidade de trazer para o debate representantes de entes que estão direta ou indiretamente ligados às atividades econômicas de navegação e portos, além dos entes públicos intervenientes.


O propósito da CTNAV é definir diretrizes, estratégias e ações que auxiliem na resolução dos entraves que emperram as atividades de navegação aquaviária e portos, a partir do envolvimento dos setores público e privado.


A expectativa é de que haja uma dinamização das discussões sobre os principais problemas que afetam o setor, inclusive com a formação de comissões que facilitarão o diagnóstico dos pontos de interesse da navegação aquaviária, bem como dos portos, com o estabelecimento de mecanismos de monitoramento e avaliação junto aos órgãos competentes, para uma eficaz implementação das proposições.



Fonte: Fenavega

Foto: Sindarma




Retornar Subir