Tabela Contribuição Sindical 2018
Veja a Pesquisa Sindarma sobre os principais temas do transporte hidroviário no AM
Seja bem-vindo ao portal do Sindarma
Conheça a história do sindicato marcada por conquistas

Noticias

Cota máxima do Rio Negro em Manaus não ultrapassará 27,20 metros

A cota máxima do Rio Negro em Manaus deve ficar abaixo de 27,20 metros na cheia de 2016. A previsão é do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que divulgou o primeiro alerta de cheia deste ano nesta quinta-feira (31). O nível máximo de subida do rio de 2016 é menor em relação à cheia do ano passado. Uma cheia mais "branda" é esperada.

 

Segundo o CPRM, em 2015, o nível do Rio Negro atingiu 29,66 metros. Este ano a previsão é que a cota máxima ficará entre 26,60 metros e 27,20 metros. Na manhã desta quinta-feira (31), o nível do Rio Negro chegou a 23,30 metros.

 

De acordo com a pesquisadora do CPRM, Luna Gripp, o nível do rio está diretamente ligado ao número de chuvas no Amazonas. "As chuvas estão abaixo da média histórica. No início do ano, já havíamos observado que o nível do Rio Negro era baixo, se comparado a outros anos", afirmou a pesquisadora.

 

Entretanto, o aumento acentuado do nível do Rio Solimões pode provocar uma subida maior do que a prevista nas águas do Rio Negro em Manaus. O Rio Negro tem influência direta do que ocorre em outros municípios do interior do estado.


"Em Tabatinga, subiu muito rápido o rio no Solimões na região e está próxima a cota máxima observada na série histórica. Pode ser que suba rápido aqui também. Lógico que tem o efeito de abrandamento, porque a bacia é grande e a subida não é na mesma velocidade", explicou a pesquisadora.


 Novas previsões sobre a cheia do Rio Negro em Manaus serão divulgadas pelo CPRM no final dos meses de abril e maio.


Foto: Sindarma

 




Retornar Subir